Carlos Gomes

Carlos Gomes

Através do teatro de animação e também da atuação dos
atores como “fantasmas-cantores”, o espetáculo traz três importantes
vertentes da composição musical de Carlos Gomes,
representadas por algumas de suas obras mais famosas:
músicas sinfônicas, como a Abertura da ópera “Il Guarany”,
árias operísticas, como “Mia Piccirella” da ópera “Salvator Rosa”,
e modinhas, como “Quem Sabe?…”. Além de ter sido o primeiro compositor brasileiro a ganhar reconhecimento
internacional, Carlos Gomes foi um dos pioneiros
do movimento em prol da Ópera Nacional, movimento este
que representou nossos primeiros esforços em direção ao nacionalismo musical
Uma outra grande marca na obra de Carlos Gomes é o uso
enfático e colorido dos instrumentos de sopro de metal em suas
obras sinfônicas e óperas, característica esta vinda das origens
de sua formação musical, que se deu na banda regida por seu
pai. Sendo assim, neste espetáculo junta-se ao violino, violoncelo,
flauta transversal e piano, já apresentados anteriormente,
o trompete, dando ao conjunto um maior “peso” sonoro, típico
das orquestras sinfônicas do final do período romântico.