Projeto Bravississíssimo- Beethoven

Incluindo teatro de bonecos, teatro de sombras e teatro tradicional, o 4º espetáculo da série destaca a síntese entre a música do povo e a música da elite, bem como a transição do estilo clássico para o romântico, realizada por Beethoven, que por ter refletido em sua música os ideais humanitários da Revolução Francesa, tornou-a uma expressão universal da união entre os homens. Para que essa universalidade seja vivenciada durante o espetáculo, o repertório inclui algumas das obras mais conhecidas e amadas de Beethoven, como o primeiro movimento da Sonata “ao Luar”, da Sonata “Primavera” e da Quinta Sinfonia, e o início do quarto movimento da Nona Sinfonia, que contém a famosa melodia para a “Ode à Alegria” de Schiller. Também é apresentado um novo instrumento, desta vez de sopro – a flauta transversal – que, dialogando com mais dois instrumentos de cordas já conhecidos (o violino e o violoncelo), e com o piano (cordas percutidas), proporciona a oportunidade de ilustrar a combinação timbrística mais básica da orquestra sinfônica: cordas, sopros e percussão. E dialogando com estes instrumentos sinfônicos, outros vários instrumentos folclóricos, populares e adaptados (rabeca, sanfona, “trombone” feito de canos e funil, pandeiro, e outros pequenos instrumentos de percussão) também ilustram os ideais de igualdade, liberdade e fraternidade refletidos entre os instrumentistas “populares” e “eruditos”.